• CENSIE

Como acontece o diagnóstico da obesidade infantil




ūüíĘVoc√™ sabe quando seu filho est√° com problema de peso‚Ěď ūüĎČEstudos mostram que a maioria dos pais n√£o tem a percep√ß√£o de que o seu filho est√° com excesso de peso. ūüėĪUma em cada 3 crian√ßas apresenta peso maior do que o recomendado para a idade e altura. ‚¨ÜA incid√™ncia da obesidade infantil no Brasil aumentou de 3% a 15% nas √ļltimas 3 d√©cadas, de acordo com os dados da Organiza√ß√£o Pan-Americana de Sa√ļde. ūüíĘMas afinal de contas, o que √© obesidade infantil ‚Ěď 1‚É£Quando a crian√ßa estiver com o peso maior que o recomendado para a sua idade e altura ela pode ter sobrepeso ou obesidade. 2‚É£A ingest√£o de alimentos inadequados e a falta de atividade f√≠sica s√£o o principais fatores para o desenvolvimento do sobrepeso e obesidade, que tamb√©m podem estar associados a causas hormonais, heredit√°rias ou psicol√≥gicas 3‚É£Para o diagn√≥stico do sobrepeso e da obesidade infantil, os endocrinologistas pedi√°tricos fazem uma an√°lise do √≠ndice de massa corporal (IMC), que corresponde √† rela√ß√£o do peso e da estatura da crian√ßa. 4‚É£O IMC ideal para cada crian√ßa varia de acordo com a idade e o sexo, diferente dos adultos. Portanto, os especialistas utilizam gr√°ficos padronizados, sendo os mais utilizado o da Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde. 5‚É£O m√©dico tamb√©m avalia outros aspectos para determinar se o excesso de peso afeta a sa√ļde dos pequenos, como por exemplo: h√°bitos alimentares, n√≠vel de atividade f√≠sica, hist√≥rico familiar de obesidade e doen√ßas associadas como diabetes, problemas de colesterol, cora√ß√£o, tireoide dentre outros. 6‚É£Geralmente o profissional solicita alguns exames laboratoriais para avaliar o impacto do sobrepeso ou obesidade na sa√ļde da crian√ßa. Para saber mais, agende uma consulta com a ENDOCRINOLOGISTA PEDI√ĀTRICA do CENSIE, Dra. Milene Geiger Frey -CRM 15727 Entre em contato pelo telefone (41) 3339-2060 ou WhatsApp: 98823-9854. Estamos na Rua Padre Anchieta, 2050 - Cj 1412 - Curitiba - PR

0 visualização0 comentário